Quarta-feira, 02.06.10

Dossiê Serra - Tucano cobra Dilma por 'equipe de arapongas'

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), quer que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, explique "por que

montou uma equipe de espiões e arapongas para fabricar dossiês contra adversários". Reportagem da revista Veja relata que um grupo dentro da campanha da petista teria ensaiado a produção de um dossiê para atingir Serra.

Mas, segundo a revista, a própria Dilma interveio para anular a produção de qualquer dossiê contra o tucano. Foi a coordenação da campanha do candidato do PSDB, José Serra, quem mobilizou Guerra para organizar uma reação à suposta "tática petista" dos dossiês.

 

O Estado de S.Paulo

 

Serra teria ficado especialmente irritado com a notícia de que a disputa interna de poder na campanha petista teria enveredado para a produção do suposto dossiê, cujo alvo principal seria sua filha Verônica. Serra, segundo interlocutores, reclamou que tem levado a campanha com "equilíbrio e extrema responsabilidade" e que estaria "indignado com esse jogo sujo".


Guerra disse que "a candidata Dilma já tem no curto currículo dela o dossiê contra dona Ruth Cardoso, que até hoje não foi explicado", lembrando que, quando este episódio veio a público, Dilma era ministra da Casa Civil.

O tucanato diz que não basta dizer que a estrutura de espionagem foi desmontada e que o coordenador da campanha petista, Fernando Pimentel, não tem nada com isso. "Esse novo dossiê está no colo da candidata e dessa vez não dá para chamar a dona Erenice (Guerra, a assessora que herdou a cadeira de ministra), como fizeram da outra vez", protesta o tucano. "Nós queremos – e vamos – fazer uma campanha limpa, mas não vamos ceder a ameaças de marginais acantonados para produzir esses vergonhosos dossiês."

O dossiê com informações sobre gastos pessoais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e sua mulher Ruth foi uma resposta do governo às denúncias envolvendo ministros do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que usaram dinheiro público – cartões corporativos – para gastos pessoais. A Casa Civil argumentou à época que se tratava apenas de um arquivo com observações políticas sobre os gastos do ex-presidente. As informações ali arquivadas serviriam para municiar a tropa aliada na CPI dos Cartões Corporativos.

Guerra diz que a campanha real ainda nem começou, mas os petistas já vão se organizando em ações dessa natureza "com dinheiro que ninguém sabe de onde veio, como não se sabe a origem da montanha de dinheiro da campanha passada".

O presidente do PSDB lembra o escândalo dos aloprados – um grupo de petistas, que, nas eleições de 2006, tentou comprar e montar um dossiê que afetaria candidaturas tucanas. Ele diz que, em 2006, havia "gente do governo envolvida na operação" e quer saber se agora também tem, e como os supostos arapongas estão sendo pagos.

Terrorismo eleitoral. "A casa do Lago Sul é um escritório de campanha do PT ou um aparelho dos aloprados a serviço da candidata petista?", indaga o tucano, apelando à pré-candidata para que não permita terrorismo eleitoral. "A mesma coragem que Dilma teve para enfrentar a ditadura, tem que ter agora, para enfrentar os arapongas e os aloprados", cobra Guerra, convencido de que ela não terá como "se esconder da responsabilidade por esses atos".

O presidente do PSDB não é o único a fazer cobranças. "Não foi à toa que, ao sair do jogo sucessório, o deputado Ciro Gomes (PSB-SP) alertou que a fábrica de dossiês continuava funcionando a todo vapor", afirma o líder do DEM na Câmara, Paulo Bornhausen (SC). "A prova está aí e é isso que queremos denunciar", completa o deputado.

publicado por Lord às 15:19 | link do post | comente
Terça-feira, 01.06.10

Evo Morales cala a boca de Dilma e Marina. Acaba de reconhecer que o seu governo é narcotraficante

“Vejo que há muita cumplicidade de algumas instituições, de membros da Justiça boliviana, mas também de alguns membros da polícia.

Por que essa forma de comprar nossos membros do Estado? Cheguei à conclusão de que é muita ‘plata’ (dinheiro), o narcotráfico manipula muita ‘plata’.

 

” Não, a frase acima não é de José Serra(PSDB) falando em espanhol, com sotaque aymara. É Evo Morales, que confirma tudo o que o tucano disse sobre a cumplicidade do seu governo. Leia aqui. Sobre a posição subalterna e submissa de Dilma Rousseff (PT)e de Marina Silva(PV), neste caso, provaram que não tem autoridade e autonomia para serem presidentes do Brasil. O mundo, com todo o respeito, fará aquilo nas suas cabeças.

 

Fonte: http://www.noticiasdesti.com.br/

publicado por Lord às 23:00 | link do post | comente

Novos Aloprados do PT - Dilma tenta abafa no desespero

 

 

A Dilma deve estar de cabelo em pé!



Trabalha intensamente para abortar e abafar um suposto dossiê contra a filha do Serra.

Vamos ficar de olhos abertos e aguardar, mais informações devem surgir.

publicado por Lord às 14:36 | link do post | comente | ver comentários (1)
Segunda-feira, 31.05.10

Evo Morales surpreso com o narcotráfico e pasmem acusa os Estados Unidos

A Bolivia produz, o Brasil financia através do BNDES e nossos meninos, Estados Unidos e Europa consomem.

Lula é parceiro do governo de traficantes instalado na Bolivia.

E Dilma diz que vai lutar contra o CRACK no Brasil?

 

Leia a notícia da Reuters:

Morales se diz surpreso com volume do narcotráfico na Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, se disse surpreso nesta segunda-feira com o volume do narcotráfico em seu país, e acusou os Estados Unidos de suposto favorecimento aos responsáveis.
A declaração foi feita na véspera da primeira visita oficial a La Paz do secretário adjunto de Estado dos Estados Unidos para o Hemisfério Ocidental, Arturo Valenzuela, num momento de reaproximação entre os norte-americanos e o governo de Morales.
"Não achava que era tão grande o narcotráfico, não achava que o narcotráfico tinha tal poder econômico (...), sinto que se infiltra nos poderes, nas estruturas dos Estados, não só na Bolívia, mas em todo o mundo", disse Morales em discurso num ato militar.
"Vejo que há muita cumplicidade de algumas instituições, de membros da Justiça boliviana, mas também de alguns membros da polícia. Por que essa forma de comprar nossos membros do Estado? Cheguei à conclusão de que é muita 'plata' (dinheiro), o narcotráfico manipula muita 'plata'."
Morales e alguns de seus principais colaboradores costumavam elogiar reiteradamente as políticas de controle antidrogas do país, e asseguravam que a Bolívia --terceiro maior produtor mundial de cocaína, atrás de Colômbia e Peru-- não tinha grandes máfias de narcotraficantes.
O presidente citou o vaivém de prisões e libertações do traficante William Rosales, que está desaparecido.
"Quem o libera, um juiz e promotores que recebem apoio econômico ou salários dos Estados Unidos", afirmou Morales, que no fim de 2008 expulsou da Bolívia os agentes do DEA (departamentos antidrogas dos EUA) sob a acusação de ingerência política.
Também em 2008, ele expulsou o embaixador dos EUA, o que iniciou um ciclo de distanciamento diplomático entre EUA e Bolívia, o que a visita de Valenzuela tenta reverter.
No seu discurso, Morales pediu envolvimento dos militares para "nacionalizar" a luta contra o narcotráfico, mas disse que EUA e Europa também têm muito o que fazer por serem o maior destino da droga.
Há na Bolívia cerca de 30 mil hectares de cultivos de coca, sendo metade destinada ao mercado legal. Segundo relatórios recentes, a Bolívia seria cada vez mais uma rota para a cocaína fabricada no Peru e consumida no Brasil e na Europa.
Na semana passada, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou que a Bolívia é cúmplice na entrada de cocaína no Brasil. Segundo o ex-governador de São Paulo, de 80 a 90 por cento da cocaína consumida internamente tem como origem o país vizinho.
"Você acha que poderia entrar toda esta cocaína no Brasil sem que o governo boliviano fizesse pelo menos corpo mole? Acho que não", disse Serra a jornalistas no Rio de Janeiro.
(Reportagem de Carlos A. Quiroga L.)

publicado por Lord às 23:00 | link do post | comente
Domingo, 30.05.10

Aborto não, PT não -Colaborem divulgando este site e sua luta

Apresentação do site:

 

"Acreditei em Lula em 2002 e 2006. Somente comecei a duvidar do PT quando descobri sua defesa da legalização do aborto. Então critiquei minha visão e pude abrir meus olhos para ver uma vertiginosa lista de males do PT. Grato por estar sendo curado dessa cegueira, convido todos a divulgar que o PT luta contra asmulheres e seus filhos, querendo transformá-las em mães de bebês assassinados."

Cliquem no Link e divulguem: http://www.abortonaoptnao.com/

tags: , ,
publicado por Lord às 18:08 | link do post | comente
Quinta-feira, 27.05.10

Marina ironiza discurso da Dilma sobre reforma tributária

Um pouco rouca devido a uma gripe contraída na semana passada, a senadora Marina Silva, pré-candidata do PV à Presidência da República, ironizou o discurso da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, ex-ministra do governo Lula. A senadora disse achar estranho que Dilma reclame da carga tributária após oito anos de governo. "Ela ficou oito anos (no governo) e só agora descobre que (o preço dos remédios) é inaceitável", provocou, em entrevista à Rádio Band News. Pela manhã, em entrevista à Rádio Record, a ex-ministra defendeu a redução dos impostos que incidem sobre medicamentos e uma reforma tributária. "Nos remédios é um absurdo a tributação. A próxima ação imediata é remédio, porque é uma questão de sobrevivência da população", disse Dilma. A ex-ministra falou por uma hora ao apresentador Paulo Barboza e respondeu a perguntas de cinco ouvintes. Ela aproveitou a audiência formada por 86% de mulheres para elogiar as eleitoras.

 

Correio Braziliense - Política Livre

publicado por Lord às 23:15 | link do post | comente

posts recentes

links

Posts mais comentados

free counters
eXTReMe Tracker

tags

subscrever feeds

últ. comentários