Quarta-feira, 02.06.10

Tesoureiro petista é condenado em SP

Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o futuro tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff e ex-prefeito de Diadema, José de Filippi Junior, a

devolver valores que podem chegar a R$ 2,1 milhões para os cofres da prefeitura daquela cidade.A decisão ocorreu pela contratação sem licitação do escritório do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh. Filippi Jr. e Greenhalgh são do PT.

 

Folha de S. Paulo (SP) - 28/5/2010


O escritório de Greenhalgh foi contratado pela Prefeitura de Diadema entre 1983 e 1996. Defendeu só duas causas, segundo o Ministério Público, e ganhou cerca de R$ 2,1 milhões pela tarefa. A prefeitura contava com 51 procuradores para defender os interesses da cidade, de acordo com a Promotoria.

O tesoureiro de Dilma foi condenado em duas decisões do TJ. Na primeira delas, houve um voto a favor dele, o que tornou possível a reavaliação do caso. No segundo julgamento, perdeu por 4 a 1.O valor a ser devolvido será calculado só quando houver uma decisão definitiva sobre o caso. O ex-prefeito pode recorrer da decisão.

O TJ também condenou Filippi Junior à perda dos direitos políticos por cinco anos. A decisão não afeta a função que ele terá na campanha de Dilma. Tesoureiro não é uma função pública.Greenhalgh foi contratado sem licitação. A prefeitura usou a figura da notória especialização para driblar a concorrência exigida por lei. Para o TJ, o escritório não tem notória especialização.

"A população de Diadema foi prejudicada. Não pode escolher. Não se levou em consideração o custo do contrato, mas fatores outros, cujos indícios são de proteção ou escolha baseada em critérios personalíssimos", escreveu o desembargador Renato Nalini ao rejeitar os recursos.

publicado por Lord às 14:00 | link do post | comente
Terça-feira, 01.06.10

Escândalos sem punição afetam ação do Congresso - Lembra disso?

 

19 de Julho de 2009 - Folha de São Paulo

 

 

 

 

Prestes a completar seis meses, a onda de escândalos no Congresso não resultou em punição para nenhum deputado ou senador -apenas diretores, servidores e empregadas domésticas foram responsabilizados.


Só medidas administrativas pontuais foram tomadas, após 32 escândalos desde o início de fevereiro.

 

Desse total, em nove casos não houve nenhuma consequência


publicado por Lord às 17:00 | link do post | comente
Segunda-feira, 31.05.10

Revista britânica chama Senado de 'casa de horrores' - Lembra disso?

A longa lista de escândalos do Senado brasileiro chegou às páginas da revista britânica "The Economist", uma das mais

conceituadas do mundo. Com o sugestivo título de "Casa de Horrores", a publicação relembra o escândalo dos atos secretos, a residência de R$ 4 milhões omitida pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), da Justiça Eleitoral, os negócios de crédito consignado de seu neto José Adriano Sarney, dentro do Senado, - todos revelados pelo jornal O Estado de S. Paulo -, além da farra das passagens aéreas e o castelo de R$ 5 milhões não declarado à Receita Federal pelo ex-diretor Agaciel Maia.

Com o irônico subtítulo "O que os parlamentares britânicos podem aprender com os senadores brasileiros" - por conta de recentes escândalos na Inglaterra em que deputados foram pegos usando dinheiro público para pagar contas particulares - a reportagem começa lembrando outros detalhes da vida no Senado com que os brasileiros já estão acostumados: 10 mil servidores para tomar conta de apenas 81 senadores, plano de saúde gratuito e vitalício para os parlamentares, auxílios-moradia generosos. "Um ex-servidor conta que seus colegas costumam dizer que o Senado era como uma mãe para eles. Outros o comparam a um clube", diz a revista.

A "The Economist" conta, ainda, que senadores de todos os espectros políticos estão envolvidos, citando o caso de Arthur Virgílio (PSDB-AM), que teve uma conta de seu hotel em Paris paga por Agaciel Maia. Sarney, na reportagem, é apontado como um "sobrevivente" e o prognóstico da revista é de que ele deverá manter a cadeira de presidente do Senado, lembrando a defesa do senador feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu interesse em manter o PMDB como aliado.

"Em um período em que a economia apenas começa a ressurgir de uma recessão, a saga dos atos secretos lembra aos brasileiros que seus políticos nunca impõem austeridade a eles mesmos. Também por relembrar os defeitos de alguns aliados de Lula e sua disposição para fechar os olhos a escândalos quando isso lhe serve", finaliza a "The Economist"

www.yahoo.com.br

publicado por Lord às 16:00 | link do post | comente
Sexta-feira, 28.05.10

Rouba mas faz, nunca mais!

“Esse deve ser o lema que todo brasileiro deve levar consigo na hora de digitar os números do seu candidato nas próximas eleições”
Legitimar a ilicitude na política corresponde a não receber as contrapartidas dos impostos que cada um paga. Não é absurdo afirmar que cada vez que um político, eleito pelo voto, desvia recursos públicos, uma série de benefícios que a população teria é substituída pelos benefícios particulares em prol desse pseudo homem público.
Levando-se em consideração que é impossível um político nada fazer quando exerce um cargo público, o fato de ele roubar elimina um série de possibilidades de ações que beneficiariam milhares de pessoas. A expressão “rouba, mas faz” significa o mesmo que dizer que todo político deve fazer menos do que sua obrigação incumbe. E esse fazer menos implica prejuízo ao imposto que todos são obrigados a pagar indiscriminadamente.
Dessa forma, o cidadão que elege políticos corruptos pelo voto direto com a promessa de que “pelo menos esses corruptos fazem alguma coisa” é enganar a si próprio e a toda população. Mais ainda. É legitimar uma prática condenável em qualquer lugar do mundo e que não pode ser aceita num país com democracia consolidada e que atualmente é uma voz muita mais respeitada globalmente do que há dez anos.
Acreditar no Brasil é acreditar que aqui há políticos honestos que têm cuidado com cada centavo do bem público porque sabe, na prática, que todos os recursos são fruto do suor de milhares de brasileiros. Fazer, todo político faz, mas roubar, só o faz aquele que não tem compromisso com o povo brasileiro.
Rouba mas faz, nunca mais. Esse deve ser o lema que todo brasileiro deve levar consigo na hora de digitar os números do seu candidato nas próximas eleições. Porque, para quem acredita no Brasil, qualquer roubo significa prejuízo a toda população. Porque, enquanto o povo trabalha duro, um político não pode usufruir desse esforço coletivo em causa própria. E também porque roubar é feio pra caramba, ou não é?
Fonte: Congresso em Foco
publicado por Lord às 15:00 | link do post | comente
Domingo, 23.05.10

Por que a Previdência não tem dinheiro?

Vendo a lista dos principais devedores da Previdência acima de R$ 30 milhões, pasmem um dos principais maiores devedores dessa lista é o próprio governo Federal como: Correios e Telégrafos R$ 313.679.837,15 é isso mesmo não está errado não é trezentos e treze milhões, quer mais Caixa Econômica Federal R$ 298.522.886,28, não está errado é isso mesmo duzentos e noventa e oito milhões, Banco do Brasil R$ 165.857.816,18 é isso mesmo cento e sessenta e cinco milhões. Outra curiosidade dessa lista o Estado do Rio de Janeiro deve R$ 394.378.836,46, não está errado é isso mesmo trezentos e noventa e quatro milhões e a UERJ deve R$ 183.529.422,14 cento e oitenta e três milhões, será que é por isso que existe esse amor tão exagerado do governo do Estado do Rio para com o governo Federal??Não para por aí o descaso com o dinheiro dos trabalhadores, que levaram anos e mais anos contribuindo com o seu salário, para ter uma aposentadoria digna quando se aposentasse.Vários bancos devem a previdência, como o já citado BB do Governo Federal, como é que esses bancos não têm dinheiro para honrar os seus compromissos com a Previdência, já que os jornais e as mídias em geral não cansam de publicar os lucros exagerados dos bancos em geral, principalmente no governo Lula, os bancos tiveram os maiores ganhos com os seus juros exagerados, mas logo no governo de quem prometeu acabar com a farra dos juros autos dos bancos.Voltando para a nossa lista, outra aberração que eu notei é que várias multinacionais, devem milhões para a Previdência, como é o caso da Volkswagen do Brasil, deve R$ 180.577.158,68 é isso aí cento e oitenta milhões.Outra esquisitice encontrada nessa lista de devedores da Previdência, é que tem vários Estados devendo a Previdência, como o Estado de São Paulo, que deve R$ 222.339.919,33 é isso aí o Estado mais rico do Brasil deve duzentos e vinte e dois milhões, outro Estado como o do Paraná deve R$ 209.988.382,22 duzentos e nove milhões.Então vendo esses fatos, se percebe que o controle e fiscalização da Previdência, está entregue às baratas.Eu conversando com um amigo que trabalha na Previdência e perguntando para ele como é feita essa fiscalização dos devedores da Previdência, já que existem tantos devedores, ele simplesmente me respondeu que não é feita. Eu perguntei a ele porque não erá feita, ele me respondeu que depois que a fiscalização da Previdência passou para as mãos da Receita Federal, nunca mais se fiscalizou nada.Agora me vem esses Ministros da Área econômica, junto com o presidente e os seus líderes, dizerem que não tem dinheiro na previdência, para recuperar as perdas, subtraídas dos vencimentos dos aposentados e pensionistas pelo famigerado Fator Previdenciário e o que é um direito, e não um favor que o governo irá fazer pelos mesmos.

A DÍVIDA TOTAL DOS DEVEDORES DA PREVIDÊNCIA ATÉ 30/06/2008, ERA DE R$ 131.672.712.979,82, É ISSO AÍ, CENTO E TRINTA E UM BILHÕES, SEISCENTOS E SETENTA E DOIS MILHÕES, SETECENTOS E DOZE MIL, NOVECENTOS E SETENTA E NOVE REAIS E OITENTA E DOIS CENTAVOS.

Fonte: http://blig.ig.com.br/

publicado por Lord às 23:14 | link do post | comente | ver comentários (1)
Sexta-feira, 21.05.10

“ELEJA, NÃO REELEJA”, Vamos limpar e higienizar o congresso!

Por que?

A criminalidade no Congresso Nacional configura crise institucional.

A complacência do Senado e da Câmara dos Deputados frente aos crimes cometidos por muitos de seus integrantes leva a perda de confiança da população nas instituições parlamentares e no processo eleitoral, o que configura uma crise institucional.

Leia: http://www.transparencia.org.br/docs/crise.htm

Hoje fichas sujas são 1/3 do atual congresso, legislam em causa própria, são corporativistas, um corporativismo que independe de partido.

publicado por Lord às 14:37 | link do post | comente

posts recentes

links

Posts mais comentados

free counters
eXTReMe Tracker

tags

subscrever feeds

últ. comentários