Segunda-feira, 31.05.10

Evo Morales surpreso com o narcotráfico e pasmem acusa os Estados Unidos

A Bolivia produz, o Brasil financia através do BNDES e nossos meninos, Estados Unidos e Europa consomem.

Lula é parceiro do governo de traficantes instalado na Bolivia.

E Dilma diz que vai lutar contra o CRACK no Brasil?

 

Leia a notícia da Reuters:

Morales se diz surpreso com volume do narcotráfico na Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, se disse surpreso nesta segunda-feira com o volume do narcotráfico em seu país, e acusou os Estados Unidos de suposto favorecimento aos responsáveis.
A declaração foi feita na véspera da primeira visita oficial a La Paz do secretário adjunto de Estado dos Estados Unidos para o Hemisfério Ocidental, Arturo Valenzuela, num momento de reaproximação entre os norte-americanos e o governo de Morales.
"Não achava que era tão grande o narcotráfico, não achava que o narcotráfico tinha tal poder econômico (...), sinto que se infiltra nos poderes, nas estruturas dos Estados, não só na Bolívia, mas em todo o mundo", disse Morales em discurso num ato militar.
"Vejo que há muita cumplicidade de algumas instituições, de membros da Justiça boliviana, mas também de alguns membros da polícia. Por que essa forma de comprar nossos membros do Estado? Cheguei à conclusão de que é muita 'plata' (dinheiro), o narcotráfico manipula muita 'plata'."
Morales e alguns de seus principais colaboradores costumavam elogiar reiteradamente as políticas de controle antidrogas do país, e asseguravam que a Bolívia --terceiro maior produtor mundial de cocaína, atrás de Colômbia e Peru-- não tinha grandes máfias de narcotraficantes.
O presidente citou o vaivém de prisões e libertações do traficante William Rosales, que está desaparecido.
"Quem o libera, um juiz e promotores que recebem apoio econômico ou salários dos Estados Unidos", afirmou Morales, que no fim de 2008 expulsou da Bolívia os agentes do DEA (departamentos antidrogas dos EUA) sob a acusação de ingerência política.
Também em 2008, ele expulsou o embaixador dos EUA, o que iniciou um ciclo de distanciamento diplomático entre EUA e Bolívia, o que a visita de Valenzuela tenta reverter.
No seu discurso, Morales pediu envolvimento dos militares para "nacionalizar" a luta contra o narcotráfico, mas disse que EUA e Europa também têm muito o que fazer por serem o maior destino da droga.
Há na Bolívia cerca de 30 mil hectares de cultivos de coca, sendo metade destinada ao mercado legal. Segundo relatórios recentes, a Bolívia seria cada vez mais uma rota para a cocaína fabricada no Peru e consumida no Brasil e na Europa.
Na semana passada, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou que a Bolívia é cúmplice na entrada de cocaína no Brasil. Segundo o ex-governador de São Paulo, de 80 a 90 por cento da cocaína consumida internamente tem como origem o país vizinho.
"Você acha que poderia entrar toda esta cocaína no Brasil sem que o governo boliviano fizesse pelo menos corpo mole? Acho que não", disse Serra a jornalistas no Rio de Janeiro.
(Reportagem de Carlos A. Quiroga L.)

publicado por Lord às 23:00 | link do post | comente
Domingo, 30.05.10

Serra rebate críticas da Bolívia sobre suas declarações: 'não vale nota de três reais'

Chancelaria da Bolívia viu interesse eleitoral em declaração do tucano de que o governo do país vizinho é conivente com o tráfico de drogas

 

"Não vale uma nota de três reais", ironizou o pré-candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, em Olinda,(PE), na tarde desta sexta-feira, 28, em resposta às críticas do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia a suas declarações de que o país vizinho é conivente com o tráfico de cocaína para o Brasil.

 

Ângela Lacerda / RECIFE - O Estado de S.Paulo

 

Serra participou do lançamento da pré-candidatura do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governo do Estado de Pernambuco. A deputada estadual do DEM Miriam Lacerda foi anunciada como vice na chapa de Vasconcelos. PMDB, PSDB, PPS e PMN formam a coligação em Pernambuco que vai apoiar as candidaturas de Vasconcelos ao governo do Estado e de Serra à presidência da República.
Na quarta-feira, 26, em evento no Rio, Serra disse que é impossível que as autoridades bolivianas não saibam do envio desta quantidade da droga para o Brasil. Segundo a chancelaria em La Paz, as afirmações do ex-governador de São Paulo poderiam "ser atribuídas provavelmente a intenções político-eleitorais de absoluta incumbência de sua candidatura".
Em Olinda, Serra reiterou que não é possível que a Bolívia exporte de 70 a 80% da cocaína que entra no Brasil sem que o governo boliviano "faça corpo mole". "O governo brasileiro deve pressionar o governo boliviano não pela força mas pela moral", disse. Ele ressaltou ainda que o tráfico deve ser combatido na origem e não somente entre usuários.
Serra prometeu, caso seja eleito, que vai assumir, nos primeiros seis meses de mandato, o cargo de superintendente da Superintendências do Desenvolvimento do Nordeste(Sudene). "Demovemos de uma vez por todas colocar o Nordeste para cima".Serra disse que há necessidade de um órgão de planejamento para a região.
Sobre a escolha do seu vice, Serra afirmou que ainda tem tempo para escolher e citou o senador Marco Maciel como padrão de vice-presidente, pois é discreto e competente. Mas Serra não deu nenhuma pista sobre quem será seu parceiro de chapa nas eleições de outubro.
Serra fez questão de anunciar que criará um benefício para os jovens cujas famílias estão cadastradas no Bolsa Família cursarem o ensino médio. Estavam presente no evento o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, o presidente nacional do PPS, Roberto Freire e o senador Marco Maciel.

publicado por Lord às 16:03 | link do post | comente
Sexta-feira, 28.05.10

Cala boca mensaleiro! Aguardamos o seu julgamento

 

Zé Dirceu pretende que a gente alimente "bolivianos cocaleiros" com o sangue de nossos jovens?

 

 

Serra, cada vez pior


http://www.zedirceu.com.br/

 

Cada vez mais direitista. Não bastasse as declarações bem ao jeito da direita brasileira, sobre engaiolar bandidos, feitas em programas de TV popularescos, agora, bem ao estilo baixaria e jogo sujo e ao gosto da direita republicana americana (das mais reacionárias do mundo) o candidato José Serra (PSDB-DEM-PPS), acusa o governo boliviano de cúmplice do narcotráfico, omitindo-se ou sendo conivente com tráfico de cocaína para o Brasil. 

Uma acusação sem provas e sem apontar fatos que a comprove, o que nenhum outro país faz -  nem os Estados Unidos. Está aí mais uma demonstração do desespero e da busca de pauta, de preferência sensacionalista, por parte do candidato tucano. Não merece nem resposta,até porque Serra fala qualquer coisa. De quebra cria um incidente diplomático, que aliás não é o primeiro partido de declarações destrambelhadas suas.
Lembram-se do seu anúncio recente de que, eleito, extinguiria o MERCOSUL porque o bloco econômico do continente, segundo ele é "uma farsa que só serve para atrapalhar"? Aliás, sobre o tema leiam no portal Carta Maior, o excelente texto do economista argentino, Jorge Beinstein "Serra contra o Mercosul: o auge das direitas loucas na América Latina"...........

publicado por Lord às 12:15 | link do post | comente
Quinta-feira, 27.05.10

Dilma defende os pobres cocaleiros da Bolivia - Vai combater o CRACK?

Mais alguns dias e vai estar com um colar de folhas de coca no pescoço

Dilma discorda de demonização de Serra sobre a Bolívia


Petista discorda do tucano, que classificou o país de cúmplice do tráfico de drogas

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse que não concorda com a "demonização" que seu concorrente José Serra (PSDB) fez da Bolívia, ao acusar o governo daquele país de cumplicidade com o tráfico de drogas para o Brasil.
Não é possível de forma atabalhoada a gente sair dizendo que um governo é isso ou aquilo. Não se faz isso em relações internacionais, não é papel de um estadista, de quem quer ser um estadista.
A afirmação da petista foi feita em breve entrevista coletiva nesta quinta-feira (27), em Gramado (RS), onde fez palestra aos participantes do 26º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.
Dilma defendeu a construção de um padrão diferente de relacionamento na América Latina.

 

R7 Notícias

- Não acho que esse tipo de padrão, em que você sai acusando outro governo, seja uma coisa construtiva. Acho que a gente tem de ter cautela, prudência, tem de saber que são relações delicadas, que envolvem soberanias.
Ontem, em entrevista à rádio Globo, no Rio de Janeiro, Serra afirmou que o governo boliviano é cúmplice do tráfico de cocaína que vem para o Brasil. Segundo o ex-governador de São Paulo, de 80% a 90% da cocaína consumida internamente tem como origem o país vizinho.
- Você acha que poderia entrar toda esta cocaína no Brasil sem que o governo boliviano fizesse pelo menos corpo mole? Acho que não.
Ele advertiu que suas declarações não são uma acusação e sim "uma análise".
- Não temo um incidente diplomático. A melhor coisa diplomática para o governo da Bolívia é passar a combater ativamente a entrada da cocaína no Brasil.
O presidente da Bolívia, Evo Morales, é um dos aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na América Latina.
Autor: com Reuters

publicado por Lord às 22:44 | link do post | comente | ver comentários (1)

posts recentes

links

Posts mais comentados

free counters
eXTReMe Tracker

tags

subscrever feeds

últ. comentários