Terça-feira, 01.06.10

Evo Morales cala a boca de Dilma e Marina. Acaba de reconhecer que o seu governo é narcotraficante

“Vejo que há muita cumplicidade de algumas instituições, de membros da Justiça boliviana, mas também de alguns membros da polícia.

Por que essa forma de comprar nossos membros do Estado? Cheguei à conclusão de que é muita ‘plata’ (dinheiro), o narcotráfico manipula muita ‘plata’.

 

” Não, a frase acima não é de José Serra(PSDB) falando em espanhol, com sotaque aymara. É Evo Morales, que confirma tudo o que o tucano disse sobre a cumplicidade do seu governo. Leia aqui. Sobre a posição subalterna e submissa de Dilma Rousseff (PT)e de Marina Silva(PV), neste caso, provaram que não tem autoridade e autonomia para serem presidentes do Brasil. O mundo, com todo o respeito, fará aquilo nas suas cabeças.

 

Fonte: http://www.noticiasdesti.com.br/

publicado por Lord às 23:00 | link do post | comente
Segunda-feira, 31.05.10

"Virou política de governo mandar cocaína para acabar com juventude", diz Serra

O pré-candidato à Presidência José Serra (PSDB) voltou a atacar o governo boliviano em encontro hoje do partido em Cuiabá (MT). "Parece que virou política de governo mandar cocaína para acabar com nossa juventude", disse o tucano.


Folha.Com

 

O ex-governador afirmou também que as relações entre dois países no caso, Brasil e Bolívia não podem ser tratadas como se fossem entre dois partidos. "O interesse nacional tem que ficar acima dessas questões partidárias."

Na quarta-feira, Serra havia dito que o governo do presidente Evo Morales é "cúmplice" do narcotráfico. No dia seguinte, a pré-candidata do PT a presidente, Dilma Rousseff, criticou Serra pelas declarações e disse que a fala dele "demoniza" a Bolívia.
Os ataques de hoje ocorreram durante encontro do PSDB na capital de Mato Grosso que lançou o nome do ex-prefeito da cidade Wilson Santos para a disputa do governo no Estado. No evento, diversas faixas foram espalhadas com os dizeres "Serra presidente" e "Wilson Santos governador".

publicado por Lord às 21:30 | link do post | comente
Domingo, 30.05.10

Serra pede pressão para barrar drogas da Bolívia

A redução das drogas em centros urbanos como Rio de Janeiro e São Paulo tem solução se o governo brasileiro "ocupar a
fronteira" com a Bolívia e se a gestão Lula fizer "pressão ao governo boliviano", afirmou o pré-candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra.


Ele participou no sábado do lançamento da candidatura do ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, ao governo de Mato Grosso.
"O governo boliviano é cúmplice da exportação de droga para o Brasil. O Brasil tem que fiscalizar sua fronteira, usar o Sivam. Tem que pressionar o outro governo para parar a cocaína dentro do seu território", criticou. Ele também disse que a Força Nacional de Segurança precisa "existir".
"Acho impossível o governo boliviano não saber disso e não ser conivente", acrescentou, sobre 90 por cento da cocaína consumida no Brasil virem da Bolívia.

 

Jonas da Silva - REUTERS


A crítica de Serra foi feita a 315 quilômetros do país, com o qual Mato Grosso faz divisa.
Na semana passada, Serra já havia afirmado que o governo boliviano fazia "corpo mole" sobre a cocaína que chega ao Brasil.
Antes da fala de Serra no encontro, o pré-candidato ao governo Wilson Santos relatou ter visitado recentemente a capital econômica da Bolívia, Santa Cruz de la Sierra, e ter ficado "estarrecido", pois há no país "uma associação de carros roubados do Brasil e da Argentina".
"O Congresso nacionaliza e regulariza o automóvel em território boliviano. Eles roubam e legalizam carro com apoio do governo da Bolívia e o Congresso".


O ex-governador de São Paulo acrescentou ser legítima a ação brasileira, "sem interferência nos negócios internos da Bolívia", pois o governo do presidente Evo Morales é considerado amigo do governo Lula.
Ele criticou a falta de ação do governo brasileiro no combate ao tráfico de armas, pois "do Paraguai, entram no Brasil 12 bilhões de reais" por ano.


O tucano citou como exemplo um caso em que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financia a construção de estrada dentro da Bolívia e que facilita o deslocamento da cocaína. Ele sugeriu que houvesse uma cláusula no financiamento para que o governo boliviano fizesse "internamente combate à produção e tráfico de coca".

publicado por Lord às 21:10 | link do post | comente

Serra rebate críticas da Bolívia sobre suas declarações: 'não vale nota de três reais'

Chancelaria da Bolívia viu interesse eleitoral em declaração do tucano de que o governo do país vizinho é conivente com o tráfico de drogas

 

"Não vale uma nota de três reais", ironizou o pré-candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, em Olinda,(PE), na tarde desta sexta-feira, 28, em resposta às críticas do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia a suas declarações de que o país vizinho é conivente com o tráfico de cocaína para o Brasil.

 

Ângela Lacerda / RECIFE - O Estado de S.Paulo

 

Serra participou do lançamento da pré-candidatura do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governo do Estado de Pernambuco. A deputada estadual do DEM Miriam Lacerda foi anunciada como vice na chapa de Vasconcelos. PMDB, PSDB, PPS e PMN formam a coligação em Pernambuco que vai apoiar as candidaturas de Vasconcelos ao governo do Estado e de Serra à presidência da República.
Na quarta-feira, 26, em evento no Rio, Serra disse que é impossível que as autoridades bolivianas não saibam do envio desta quantidade da droga para o Brasil. Segundo a chancelaria em La Paz, as afirmações do ex-governador de São Paulo poderiam "ser atribuídas provavelmente a intenções político-eleitorais de absoluta incumbência de sua candidatura".
Em Olinda, Serra reiterou que não é possível que a Bolívia exporte de 70 a 80% da cocaína que entra no Brasil sem que o governo boliviano "faça corpo mole". "O governo brasileiro deve pressionar o governo boliviano não pela força mas pela moral", disse. Ele ressaltou ainda que o tráfico deve ser combatido na origem e não somente entre usuários.
Serra prometeu, caso seja eleito, que vai assumir, nos primeiros seis meses de mandato, o cargo de superintendente da Superintendências do Desenvolvimento do Nordeste(Sudene). "Demovemos de uma vez por todas colocar o Nordeste para cima".Serra disse que há necessidade de um órgão de planejamento para a região.
Sobre a escolha do seu vice, Serra afirmou que ainda tem tempo para escolher e citou o senador Marco Maciel como padrão de vice-presidente, pois é discreto e competente. Mas Serra não deu nenhuma pista sobre quem será seu parceiro de chapa nas eleições de outubro.
Serra fez questão de anunciar que criará um benefício para os jovens cujas famílias estão cadastradas no Bolsa Família cursarem o ensino médio. Estavam presente no evento o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, o presidente nacional do PPS, Roberto Freire e o senador Marco Maciel.

publicado por Lord às 16:03 | link do post | comente
Sexta-feira, 28.05.10

SERRA está certo - PF apreende meia tonelada de cocaína vinda da Bolívia no MS

Na madrugada desta sexta-feira, 28, a Polícia Federal (PF) apreendeu no Mato Grosso do Sul (MS) dois caminhões transportando uma grande quantidade de cocaína procedente da Bolívia. Foi uma das maiores apreensões do gênero ocorrida até hoje no País.

Estadão Online

Por enquanto a PF informa apenas tratar-se de meia tonelada. A droga está sendo pesada pela PF de Três Lagoas, região leste de MS, na divisa com São Paulo.
A maior apreensão de cocaína realizada até hoje no Estado aconteceu no dia 8 deste mês, em Miranda, região do Pantanal, quando um caminhão frigorífico conduzia 725 quilos do entorpecente boliviano, entre uma carga de 16 toneladas de carne bovina.
Comento:Espero que os nossos “colunistas críticos, independentes e apartidários” não considerem que se trata de uma perseguição aos povos latino-americanos… Ou, sabe-se, lá, infiltração tucana na Polícia Federal.
Que tal ouvir o ministro boliviano Oscar Coca? Ele deve ter algo a dizer.


Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

publicado por Lord às 23:59 | link do post | comente

Bolívia e o tráfico de drogas - Alvaro Dias elogia declaração de Serra

[Foto: senador Álvaro Dias (PSDB-PR)]

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) manifestou em Plenário, nesta quinta-feira (27), seu apoio ao pré-candidato José Serra por ter acusado o governo da Bolívia de ser cúmplice com o tráfico de drogas para o Brasil. Serra fez a declaração ontem em entrevista à Rádio Globo, durante visita ao Rio de Janeiro.

Para Álvaro Dias, as críticas dirigidas a Serra em blogs foram indevidas, já que o pré-candidato tucano citou dados divulgados pelo escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) para Drogas e Crime, segundo os quais cerca de 90% da cocaína consumida no Brasil é proveniente da Bolívia.

- Ele disse a verdade. Um fato revelado pelas Nações Unidas, num relatório do Banco Mundial. E disse que o Brasil precisa agir. Querem que o governo brasileiro fique passando a mão na cabeça de governos autoritários da América Latina, contemplando o tráfico de drogas, as violências, e organizações criminosas - afirmou.

Em aparte, Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) manifestou seu apoio ao pronunciamento de Álvaro Dias e considerou necessária a introdução na agenda de debate dos presidenciáveis a questão do tráfico de drogas no Brasil.

Da Redação / Agência Senado

 

publicado por Lord às 15:40 | link do post | comente

Cala boca mensaleiro! Aguardamos o seu julgamento

 

Zé Dirceu pretende que a gente alimente "bolivianos cocaleiros" com o sangue de nossos jovens?

 

 

Serra, cada vez pior


http://www.zedirceu.com.br/

 

Cada vez mais direitista. Não bastasse as declarações bem ao jeito da direita brasileira, sobre engaiolar bandidos, feitas em programas de TV popularescos, agora, bem ao estilo baixaria e jogo sujo e ao gosto da direita republicana americana (das mais reacionárias do mundo) o candidato José Serra (PSDB-DEM-PPS), acusa o governo boliviano de cúmplice do narcotráfico, omitindo-se ou sendo conivente com tráfico de cocaína para o Brasil. 

Uma acusação sem provas e sem apontar fatos que a comprove, o que nenhum outro país faz -  nem os Estados Unidos. Está aí mais uma demonstração do desespero e da busca de pauta, de preferência sensacionalista, por parte do candidato tucano. Não merece nem resposta,até porque Serra fala qualquer coisa. De quebra cria um incidente diplomático, que aliás não é o primeiro partido de declarações destrambelhadas suas.
Lembram-se do seu anúncio recente de que, eleito, extinguiria o MERCOSUL porque o bloco econômico do continente, segundo ele é "uma farsa que só serve para atrapalhar"? Aliás, sobre o tema leiam no portal Carta Maior, o excelente texto do economista argentino, Jorge Beinstein "Serra contra o Mercosul: o auge das direitas loucas na América Latina"...........

publicado por Lord às 12:15 | link do post | comente
Quinta-feira, 27.05.10

Dilma defende os pobres cocaleiros da Bolivia - Vai combater o CRACK?

Mais alguns dias e vai estar com um colar de folhas de coca no pescoço

Dilma discorda de demonização de Serra sobre a Bolívia


Petista discorda do tucano, que classificou o país de cúmplice do tráfico de drogas

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse que não concorda com a "demonização" que seu concorrente José Serra (PSDB) fez da Bolívia, ao acusar o governo daquele país de cumplicidade com o tráfico de drogas para o Brasil.
Não é possível de forma atabalhoada a gente sair dizendo que um governo é isso ou aquilo. Não se faz isso em relações internacionais, não é papel de um estadista, de quem quer ser um estadista.
A afirmação da petista foi feita em breve entrevista coletiva nesta quinta-feira (27), em Gramado (RS), onde fez palestra aos participantes do 26º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.
Dilma defendeu a construção de um padrão diferente de relacionamento na América Latina.

 

R7 Notícias

- Não acho que esse tipo de padrão, em que você sai acusando outro governo, seja uma coisa construtiva. Acho que a gente tem de ter cautela, prudência, tem de saber que são relações delicadas, que envolvem soberanias.
Ontem, em entrevista à rádio Globo, no Rio de Janeiro, Serra afirmou que o governo boliviano é cúmplice do tráfico de cocaína que vem para o Brasil. Segundo o ex-governador de São Paulo, de 80% a 90% da cocaína consumida internamente tem como origem o país vizinho.
- Você acha que poderia entrar toda esta cocaína no Brasil sem que o governo boliviano fizesse pelo menos corpo mole? Acho que não.
Ele advertiu que suas declarações não são uma acusação e sim "uma análise".
- Não temo um incidente diplomático. A melhor coisa diplomática para o governo da Bolívia é passar a combater ativamente a entrada da cocaína no Brasil.
O presidente da Bolívia, Evo Morales, é um dos aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na América Latina.
Autor: com Reuters

publicado por Lord às 22:44 | link do post | comente | ver comentários (1)

posts recentes

links

Posts mais comentados

free counters
eXTReMe Tracker

tags

subscrever feeds

últ. comentários