Ficha Suja - Dagoberto busca recurso

Líder do PDT na Câmara é um dos nomes que podem ficar inelegíveis com a aplicação da lei que barra candidaturas de quem tem condenação por órgão colegiado

Janine Morais/Câmara
Líder do PDT na Câmara, o deputado Dagoberto pode ficar inelegível pelas regras do ficha limpa

Congresso em Foco

A pouco mais de duas semanas do prazo final para o registro de candidaturas, o deputado Dagoberto Nogueira (PDT-MS) corre contra o tempo. Ameaçado pela lei do ficha limpa, o pré-candidato ao Senado traça as estratégias Jurídicas para evitar o constrangimento de ter a campanha impugnada. Embora ainda não tenha sequer dado entrada no registro de candidatura na Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, o parlamentar já tem sua defesa toda fundamentada e busca brechas na nova Lei.

A decisão na última quinta-feira (17) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que confirmou a aplicação do ficha limpa para condenações por colegiado (grupo de juízes) anteriores à publicação, 7 de junho, apressou o pré-candidato. O pedetista esteve em audiência com juízes eleitorais do estado ainda na última semana para apresentar documentos que, segundo ele, comprovam a possibilidade de candidatura para as eleições de outubro.

publicado por Lord às 13:20 | link do post | comente